Plano para a Retomada

Como as empresas devem se preparar para a retomada das atividades?

 

Ainda estamos com a curva do COVID-19 em ascensão no Brasil, mas as empresas não aguentam mais ficar de portas fechadas e a economia precisa ser retomada. Sim, com cautela e responsabilidade é possível voltar à vida ‘normal’.

 

Nesse atual contexto da pandemia, entretanto, devemos olhar um pouquinho para a história e ver como os conflitos impulsionaram a inovação, entre elas a expansão da fabricação e uso de aviões em larga escala, o desenvolvimento dos componentes eletrônicos até a criação de alimentos fáceis de cozinhar, como o macarrão instantâneo.

 

Desafios nos fazem inovar

O que vemos é que os desafios ao longo da história trazem alguns benefícios e a atual guerra que vivemos com esta pandemia já tem estimulado a transformação digital. A indústria de software tem feito um ótimo papel e sustentado a continuidade dos serviços no meio dessa tempestade, permitindo a realização dos “webinares”, trabalho remoto, a abertura de contas bancárias, a educação à distância, entre outras atividades antes estritamente presenciais.

 

Apesar do cenário global pedir reestruturação e adaptação de todos, as empresas precisam voltar ainda mais o seu olhar para o Planejamento Estratégico. Não falo mais de um Planejamento de longo prazo e sim um Plano de ataque para se recompor e se estruturar para a nova realidade que estamos vivendo.

 

Plano Estratégico

Não podemos neste momento ignorar a importância da criação de comitês de crise nas empresas e do investimento na comunicação com o mercado e os colaboradores. Além disso, nesta atual fase, são muito importantes as iniciativas que ajudem a manter os fluxos de caixa, reduzir custos, promover o trabalho remoto, transformar os modelos de negócios para serviços online e buscar alternativas de suprimentos e operação. A adoção destas medidas também visa evitar ao máximo as demissões, em especial nos setores mais impactados.

 

Os setores mais impactados pela pandemia têm sido os de viagens e turismo, entretenimento, o varejo tradicional, bem como o automotivo e alguns segmentos do setor imobiliário. Os setores industriais têm grandes desafios em função dos efeitos na cadeia de suprimentos e as restrições à presença de funcionários nas linhas de produção.

 

Padrões para a retomada

growth, progress, graph

Não podemos negar que este tem sido um período de grande aprendizado para todos, os negócios precisam reaprender a trabalhar, trabalhadores tem que estar ainda mais consciente de sua responsabilidade neste momento e empresários precisam estar cientes de que precisam ser ágeis na tomada de decisão.

 

A retomada da crise pode seguir quatro possíveis padrões:

 

 

1) Crescimento: setores como o de varejo on-line e desenvolvimento de software para comunicação à distância que estão crescendo e vão continuar a crescer, com capacidade maior de resiliência.  Veja o exemplo da Amazon que anunciou a contratação de 100 mil pessoas;

2) Volta ao normal em alguns setores após a queda dos negócios em função do distanciamento social. Eles tendem a se recuperar mais rapidamente, como os serviços financeiros;

3) Setores que precisarão se transformar para emergir da crise, como os de turismo e lazer e o de óleo & gás;

4) Reinício: para setores que, para se recuperarem da COVID-19, precisarão se reinventar, pois a demanda continuará baixa após a pandemia, com capital insuficiente para evitar uma recessão prolongada, como o de esportes e aviação.

 

As empresas precisam estar preparadas para um novo “normal”, as pessoas mudaram seus hábitos e dificilmente voltaram a alguns deles no período pós-pandemia e precisamos estar atentos a isso.

 

Para quem quer se manter ativo, precisa seguir alguns passos básicos para organizar seus processos.

 

Plano para a Retomada

 

Passos para você preparar o seu negócio para o novo normal:

  1. É preciso entender suas contas, enxugar onde for possível
  2. Organize seu ambiente para novas exigências, como espaços mais ventilados, pias ou álcool gel disponível, controle de entrada, regularidade na desinfecção do ambiente;
  3. Treine sua equipe, tanto em atendimento (lembre-se que esse será seu grande diferencial) como na parte comportamental, as pessoas, mais do que nunca precisam entender seu papel e sua responsabilidade na retomada;
  4. Comunique-se com o mercado, divulgue suas ações, como sua empresa está prevenindo seu ambiente e sua equipe, quais suas medidas de prevenção e sua responsabilidade para com a saúde da comunidade;
  5. Inove na maneira de atender, ofereça outros canais, seja eficiente para o cliente.

 

Acredito que com medidas simples, mas estruturadas, podemos estar bem preparados para retomar as atividades e recuperar a economia do país!

 

O que você pode começar a fazer hoje para deixar a sua empresa mais bem preparada para a retomada? Quer saber mais??? Me chama no Me chama no whats.

 

Gostou desse artigo? Curta, compartilha com os amigos!

 

Te vejo na próxima semana.

 

Tais F. Gaspar de Araújo

Master Coach, Consultora e Treinadora

Empreenda Consultoria

Iniciar conversa
Entre em contato conosco
Olá,
como posso te ajudar?