Faça acontecer, garota!!

Apesar de as mulheres ocuparem cada vez mais as cadeiras de universidades no mundo todo, os homens ainda ocupam a maioria das posições de liderança, tanto nos setores públicos quanto no privado. Isso significa que as vozes femininas ainda não estão sendo ouvidas de forma igualitária nas decisões que afetam nossas vidas. Faça acontecer!!! É o que ainda precisamos para mudar esta história.

O progresso vem sim acontecendo,  as coisas estão evoluindo, mas em velocidade é lenta. As mulheres não podem se acomodar, afinal, ainda há muito a se fazer. A desigualdade de gêneros ainda existe em diversas esferas da sociedade, principalmente quando se trata de carreira e trabalho.

A principal desigualdade ainda é na área financeira, grande parte das mulheres ainda ganha menos do que os homens, isso em cargos semelhantes. Mas está não é a única.

 

Mulheres empreendedoras

Segundo o SEBRAE, nos últimos anos, a proporção de mulheres empreendedoras que são “chefes de domicílio” passou de 38% para 45%. Com o avanço, a atividade empreendedora passou a conferir às donas de negócio a principal posição em casa, superando o percentual de mulheres na condição de cônjuge (situação verificada quando a principal renda familiar provém do marido).  O estudo aponta ainda que as mulheres empreendedoras são mais jovens e têm um nível de escolaridade 16% superior ao dos homens.

Apesar de estarem muitas vezes mais bem preparadas, a falta de confiança é um obstáculo que muito atrapalha as mulheres em suas vidas. Mesmo as mais competentes podem sentir a chamada síndrome do impostor e sentir que suas habilidades não são suficientes para o sucesso.

 

Mulheres perfeitas

A grande questão é que com toda essa “desigualdade” e forte cobrança pela perfeição, a mulher muitas vezes põe de lado os seus sonhos para seguir o sonho dos outros… do parceiro, da família, dos amigos.

É fato que, muitas conquistas foram feitas, mas muito ainda precisa ser feito. Enquanto não houver parceria familiar fica difícil para a mulher assumir tantas responsabilidades. As mulheres saíram de casa, mas a casa não saiu delas. Elas continuam responsáveis pelas rotinas e obrigações domésticas, criação e educação dos filhos e ainda precisam estar bela e cheirosas… Ufa!

Então,  minha amiga, meu objetivo com o artigo de hoje é que façamos uma reflexão conjunta… Se queremos realmente direitos iguais, precisamos, primeiro, começar a partilhar responsabilidades iguais e assim teremos uma sociedade mais justa e humana.

 

Qual o seu sonho?

Defina seus sonhos, e quando falo de sonhos, estou falando aqui dos seus sonhos individuais… Aquilo que está lá no fundo do seu coração. O que realmente você quer alcançar? A partir dele, procure parceiros de vida, pessoas que te apoiem e dividam responsabilidades com vc. Não precisa ser apenas o companheiro, mas podemos criar redes de apoio de vizinhos e amigos na divisão de tarefas simples como a de motorista, por exemplo. Que tal revezar o transporte escolar, ou as tardes nas férias escolares.

Sem parcerias não crescemos… Lembre-se sempre de que se você quiser ir mais longe, precisa ir acompanhando e isso serve para todos os setores da vida, pessoal ou profissional.

Você  é capaz, garota, acredite

Você é capaz, garota!!! Basta querer e tomar pé da situação! Você pode mudar o mundo. O poder está em suas mãos!

O que você irá começar a mudar na sua rotina hoje que lhe fará uma mulher realizada?

Gostou deste artigo? Curta, compartilha com os amigos…

Quer saber mais sobre este e outros assuntos? Me chama no zap ou no direct… vamos conversar!

Até a próxima semana!

Taís F. Gaspar de Araújo

Consultora, treinadora e Coach

Empreenda Consultoria

 

 

 

 

Iniciar conversa
Entre em contato conosco
Olá,
como posso te ajudar?