pessoa de mascara falando ao celular por vídeo

Comunicação Estratégica

 

A comunicação do novo líder

 

 

Estamos passando por desafios cada vez maiores, principalmente no que tange às relações interpessoais e neste âmbito, a comunicação tem sido cada vez mais uma habilidade demandada por líderes que queiram fazer a diferença.

 

A comunicação é sem dúvida um dos maiores desafios da atualidade. Vivemos um mundo ambíguo, volátil, complexo e exponencial, onde as demandas são cada vez mais urgentes e imediatas, a fora isso, toda esta demanda gera altas cargas de estresse, tornando as pessoas e o meio agressivos e violentos.

 

Comunicação estratégica do novo líder

 

Primeiramente é preciso entender que todos somos violentos em nossa comunicação e precisamos com urgência de mudanças. O grande problema é que muitas vezes não reconhecemos a nossa violência pois somos ignorantes a respeito dela. Vemos o mundo com nossos olhos e julgamentos e não com a isenção necessária.

 

Passamos a vida sendo capacitados e treinados para desenvolver competências técnicas, aprender a fazer alguma coisa, ter uma profissão quando deviríamos, na verdade, nos preocupar em desenvolver competências comportamentais.

 

Você sabe o que são “SKILLS”???

 

A palavra “skill” vem do inglês e significa habilidade. Neste modelo, separa-se as capacidades das pessoas em dois grupos: as “soft” e as “hard skill’s”.

 

As hard skills são qualidades objetivas, fáceis de serem identificadas e avaliadas.  São as competências técnicas e podem ser adquiridas na realização de cursos, treinamentos e outros modelos de aprendizagem.

 

Soft Skills são habilidades pessoais que, de uma forma ou outra, impactam o trabalho do profissional. São qualidades subjetivas, comportamentais, mais difíceis de serem avaliadas e desenvolvidas. Porém, são comportamentos e posturas individuais que colaboram para que o ambiente corporativo seja harmonioso e também influenciam na produtividade e sucesso da empresa.

 

O líder e as skills

 

Para lideranças, um equilíbrio entre as hard skills e soft skills é o ideal para potencializar talentos e manter uma atmosfera de cooperação, inovação e valorização das diversidades. Além da primordial para manter a estabilidade do time, com competência e confiança.

Afinal, você pode ter vários cursos e certificações que comprovam seu know-how em uma determinada área, mas se não demonstrar flexibilidade, paciência e cordialidade, dificilmente vai conseguir assumir a função de liderança e engajar e motivar uma equipe, o que pode prejudicar a performance, o futuro e a imagem da sua marca no mercado.

 

Lembre-se, pessoas são contratadas por competências, mas demitidas por comportamento.

 

Importante lembrarmos que liderança é influência, e somente com soft skills bem desenvolvidas, tais como a habilidade de persuasão, comunicação eficiente e flexibilidade cognitiva se alcança a excelência nessa seara.

 

Comunicação estratégica do líder

 

Para líderes atuais se destacarem nesta nova realidade e desafios o desenvolvimento de uma comunicação eficiente e estratégica se faz fundamental. Para isso, faz-se necessário também, entender o conceito de comunicação não violenta, ou CNV.

 

Comunicação Não Violenta – O que é?

 

A Comunicação Não Violenta, conceito defendido pelo psicólogo e autor Marshall B. Rosenberg, é uma abordagem para se relacionar de uma maneira mais autêntica e, ”desarmada“. Isso significa que podemos iniciar conversas transformando nossas intenções iniciais para criarmos conexão com o outro, ou seja, “desligando” o modo de ataque ou defesa que aprendemos a utilizar ao longo da vida e permitindo que nossas vulnerabilidades sejam mostradas.

 

Isso pode ser muito desafiador, mas desse modo, permitimos que o outro nos entenda e também mostre o que está acontecendo dentro dele, uma vez que ambos somos vulneráveis, em vez de somente nos atacarmos, e a discussão acabar por aí. Por isso, com essa abordagem, é possível criar um espaço para conexão que nos permite enxergar tanto as nossas necessidades não atendidas, quanto as da outra pessoa.

 

Todos os conflitos existem por dificuldades na comunicação.

 

Poder da empatia

 

Todo esse processo da comunicação não violenta acontece através da empatia, que é uma ferramenta poderosa que nos ajuda a nos colocarmos no lugar uns dos outros e, assim, gerarmos compreensão. Outra característica importante dessa ferramenta é que ela não serve só para conexão interpessoal, mas também individual e sistêmica.

 

Antes de tudo é preciso entender que a única maneira de se comunicar de maneira empática e não violenta é observando seus próprios sentimentos e necessidades, assim como os do seu interlocutor.

 

4 Pilares da CNV

 

Existem algumas atitudes que podem ser tomadas por quem quer começar a se conectar melhor com os outros e consigo mesmo. Essas ações têm tudo a ver com um processo de tomada de consciência interna (do que está acontecendo dentro de mim, olha o autoconhecimento) e externa (o que está acontecendo com o outro / análise de cenário) e depois disso, tentarmos resolver o que tiver que ser resolvido dos nossos conflitos. Nesse processo, podemos seguir alguns passos que nos ajudam a ter conversas mais saudáveis.

 

  1. Observação:fazer observações sobre as ações ou falas da pessoa que estão nos incomodando ou gerando conflito, em uma discussão, por exemplo. É importante que essas observações sejam baseadas em fatos, e não em nossas interpretações acerca do que a pessoa quis dizer com suas atitudes, mas sim, o que de fato ela fez ou falou.

 

  1. Sentimentos:Depois de observar o que causou o conflito, podemos nos voltar para nós mesmos, percebendo e identificando os sentimentos que estão sendo aflorados dentro de nós a partir das atitudes da pessoa. Estamos sentindo raiva? Frustração? Medo? Preocupação? Alívio?

 

  1. Necessidades: Após nomear esses sentimentos, podemos então identificar as necessidades que são apontadas por eles. Se estamos nos sentindo frustrados, qual foi a necessidade que não foi atendida e que gerou essa frustração?

 

Comunique suas necessidades se responsabilizando por elas, por exemplo, em vez de dizer “estou irritada porque vocês não lavam a louça” você pode entender quais necessidades suas não estão sendo atendidas e comunicá-las “estou irritada porque eu estou cansada e gostaria de chegar em casa e encontrá-la limpa.

 

  1. Pedido:Depois de entendermos melhor o que precisamos, quais nossas reais necessidades, podemos fazer ao outro um pedido claro, para as mesmas sejam atendidas. Na conversa, todas essas questões podem ser trazidas à tona, para que fique claro o que está se passando entre nós e o outro. Isto é, podemos comunicar a ele as nossas observações, a partir do que ele fez ou falou, depois explicar o que sentimos a partir dessas atitudes, bem como do que precisamos e não está sendo suprido e então, fazermos um pedido claro do que queremos.

 

 

Percorrer os 4 pilares da CNV significa permitirmos que venha à tona aquilo que existe de positivo em nós e que sejamos dominados pelo amor, respeito, compreensão, gratidão, compaixão e preocupação com os outros, em vez de sermos dominados pelas atitudes egoístas, gananciosas, preconceituosas e agressivas que costumam dominar nosso pensamento no dia a dia.

 

 

“Palavras são janelas ou são paredes. Elas nos condenam ou nos libertam. Quando eu falar e quando eu ouvir, que a luz do amor brilhe através de mim” (Marshall B. Rosenberg)

 

E agora está com você, o que você pode começar a fazer hoje para aprimorar a sua comunicação e se tornar um Líder do Novo Normal?

 

Quer saber mais??? Veja mais conteúdos no site Empreenda Consultoria ou Me chama no whats.

 

Gostou desse artigo? Curta, compartilha com os amigos!

 

Te vejo na próxima semana.

 

Tais F. Gaspar de Araújo

Master Coach, Consultora e Treinadora

Empreenda Consultoria

 

Quem sou eu:

Apaixonada pelo espírito empreendedor que contribui para o desenvolvimento do país.

Em 2005, Taís fundou a Empreenda Consultoria, empresa especializada em Consultoria e treinamento empresarial, realizando trabalhos nas áreas de Desenvolvimento Organizacional, Desenvolvimento Humano, Coaching, Planejamento Empresarial e Elaboração de Projetos de financiamento.

Master Coach, Consultora e treinadora de líderes empreendedores.

Formada em Administração e especialista em Gestão Estratégica e qualidade.

Mais de 15 anos de experiência atuando junto à empresários de micro e pequenas empresas na busca do crescimento do negócio e desenvolvimento organizacional, pessoal e social.

 

Visite o perfil @taisgasparcoach

 

Iniciar conversa
Entre em contato conosco
Olá,
como posso te ajudar?